História

Cem anos não são cem dias e a EMPRESA DE NAVEGAÇÃO MADEIRENSE orgulha-se de ter completado, em 2010, um século de existência.

 

1960-1970’s

 

Na década de 60 a Empresa encomendou aos Estaleiros de São Jacinto dois gémeos: “Madeirense”(II) e “Funchalense”(III), que substituíram os respectivos homónimos em 1962 e 1966 respectivamente. Eram dois elegantes navios, tipo “fruit carrier”, com capacidade para 12 passageiros, especialmente concebidos para o transporte da banana da Madeira para o Continente, que até meados da década de 80 do passado século ligavam semanalmente os portos de Lisboa e Funchal. Nos fins dos anos 60 dispunha a ENM de quatro unidades: Madeirense, Funchalense, Ilha de Porto Santo e Ilha da Madeira.

 

FUNCHALENSE (III)

 

Lançamento à água do FUNCHALENSE (III) a 15 de Abril de 1968
in Empresa de Navegação Madeirense 1907-2007, Luís Miguel Correia, pág 90, imagem 95.

 

MADEIRENSE

 

MADEIRENSE a descer o Tejo carregado a caminho do Funchal na fase final das viagens semanais com carga geral.
in Empresa de Navegação Madeirense 1907-2007, Luís Miguel Correia, pág 103, imagem 112.

 

Após 1974 dá-se um grande desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira, que associado às mudanças que alteravam as principais características do transporte marítimo internacional, com o progressivo abandono dos navios de carga geral, para passarmos a ter navios especializados, acompanhado pelo exponencial desenvolvimento do transporte contentorizado, “obrigam” a Empresa de Navegação Madeirense a adaptar-se às exigências do mercado.

 

1980-1990´s




  www.gruposousa.pt